“Cidade e gênero: conceitos, teorias, políticas e práticas”, CURSO LIVRE na ESCOLA DA CIDADE – SP

190204_instafeed6.jpgO curso subsidiará uma reflexão crítica acerca de formas de planejamento contra hegemônicas, introduzindo conceitos, teorias e práticas no campo do planejamento urbano que incorporam gênero, entre outros marcadores sociais da diferença, como categoria de análise do território e base para a atividade planejadora.

O curso tem como objetivo:

– Apresentar os conceitos relativos à gênero como categoria de análise do território e para o planejamento urbano, considerando interseccionalidade ou a sobreposição de identidades sociais e sistemas relacionados de opressão, dominação ou discriminação – especialmente os marcadores sociais da diferença associados à esta abordagem como classe, raça, nacionalidade, sexualidade;

– Discutir abordagens teóricas do planejamento urbano e gênero internacionais e nacionais, versus abordagens totalizantes e universais, desenvolvendo análise crítica e explorando teorias contra hegemônicas recentes;

– Elaborar e refletir sobre os desafios da leitura do território e da prática do planejamento urbano, desde a concepção, gestão e implementação de políticas urbanas, considerando as diferenças de gênero e sociais.

Continuar lendo

Anúncios

“Arquitetura, Cidade, relações Étnicas e de Gênero” – disciplina optativa do curso de arquitetura e urbanismo da UNILA

Guest post (autora convidada): Camilla M. Sumi 

cartaz_optativa_camillasumi-03.pngDesde que inaugurado o curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) preocupa-se em abordar as temáticas de gênero e etnia em diversos eixos do seu projeto político pedagógico, sendo também tema específico previsto na disciplina optativa Arquitetura, Cidade, Relações Étnicas e de Gênero, a qual será ministrada pela primeira vez neste semestre letivo de 2019. Continuar lendo

NO DEVAGAR DEPRESSA DOS TEMPOS – 3º ARCHcine – Festival Internacional de Cinema de Arquitetura

Em 2018, o 3º ARCHcine – Festival Internacional de Cinema de Arquitetura preparou três Painéis de Debate que acontecerão na Casa de Estudos Urbanos. Um deles é a mesa Gênero e Cidade. Nós estaremos lá como debatedoras junto com Tainá de Paula e mediação de Maíra Rocha. Os diretores do festival são Aline Pereira e Diogo Leal.

46342151_1892670207497463_5858088950815522816_o

dia: 25/11/208

hora: 15:00 a 18:00

local: Casa de Estudos Urbanos (Rua da Glória 18a, 20241180 Rio de Janeiro).

É preciso reservar de ingressos para o Painel de Debates no link:
https://goo.gl/forms/4RMCtydws1Kih7ab2

Página do evento no facebook: https://www.facebook.com/events/175520563394783/

Mesa 3: GÊNERO, FEMINISMO E CIDADE
A mesa fará uma introdução ao tema de gênero, feminismos e cidade, a partir da perspectiva da urbanização brasileira, articulando colonialidade, classe, gênero, raça e etnia.
__ mediadora: Maíra Rocha
__ composição da mesa: Diana Helene, Rossana Tavares e Tainá de Paula

Início com a exibição: “NO DEVAGAR DEPRESSA DOS TEMPOS”, de Eliza Capai (SP, Brasil, 2015, 25`)
Guaribas, ali bem do lado da Serra das Confusões, sertão do Piauí: onde o tempo da escravidão ainda é frase no presente, algo começa a mudar. Conversando com mulheres de duas gerações, escutamos como era, como é e como pode ser a vida de quem acaba de cruzar a linha da miséria. De um lado seca, alcolismo, violência familiar e fome. Chegada do Estado, renda, educação e auto-estima do outro. No embate do que era e do que começa a ser, vislumbramos um tempo de rápidas mudanças no devagar daqueles tempos.

Continuar lendo

Palestra “Gênero e Estudos Urbanos: costuras possíveis” + Curso de Extensão “Gênero e Cidade” – USF

Nos dias 9 e 10 de novembro de 2018 a Universidade São Francisco (USF) promove a Palestra: Gênero e Estudos Urbanos: costuras possíveis” e o Curso de Extensão “Gênero e Cidade”. O curso e a palestra serão realizados pela pesquisadora – e autora desse blog – Diana Helene, a partir de sua tese de doutorado premiada pela CAPES em 2016, “‘PRETA, POBRE E PUTA’: a segregação urbana da prostituição em Campinas – Jardim Itatinga” que tece importantes relações entre o território e a perspectiva de gênero.

O curso de extensão será composto de três sessões. A primeira, em conjunto com a palestra que será realizada no mesmo dia, irá trazer uma introdução ao tema de gênero, feminismos e cidade. A segunda sessão irá aprofundar as discussões anteriores a partir da perspectiva da urbanização brasileira, articulando colonialidade, classe, gênero, raça e etnia. Por fim, no terceiro encontro, realizaremos um estudo dirigido por meio de uma atividade prática e propositiva de atuação, por meio da seguinte pergunta: é possível pensar um “Urbanismo Feminista”?

Continuar lendo

Simpósio “PRÁTICAS, REFLEXÕES E DESAFIOS DA ABORDAGEM DE GÊNERO NO CAMPO DA ARQUITETURA E URBANISMO” – ENANPARQ

Nós, Diana Helene e Rossana Tavares, autoras desse blog, realizaremos um simpósio temático sobre gênero ​no V Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (Enanparq), em Salvador, BA, dia 17/10/2018. O simpósio “PRÁTICAS, REFLEXÕES E DESAFIOS DA ABORDAGEM DE GÊNERO NO CAMPO DA ARQUITETURA E URBANISMO” é fruto de nossas pesquisas de doutorado, pós-doutorado e da nossa experiência de ensino e pesquisa em cursos de arquitetura e urbanismo. Convidamos outras três mulheres maravilhosas para apresentarem seus trabalhos no evento: Iazana Guizzo, Marina Harkot e Paula Santoro.

quarta feira 17/10/2018
das 16h30 às 18h30
sala 107 – FAU UFBA

Arquivo dos anais do evento com os textos completos: Enanparq 2018

Defesa do mestrado “’As meninas entraram para ficar’- corpos, marcas e narrativas: história(s) e disputas da Casa Nem”

Que corpos podem circular livremente pela cidade? 
Representação e apresentação.
Morada, mural e manifesto.
Inserção e proteção.
Impressão, casca e reflexo.
Território e campo de batalha.
Corpo (Borges, 2018, p. 47).

24312703_1028810750610403_4049987931679632148_n

lançamento do livro “Lugar de Fala” de Djamila Ribeiro, na Casa Nem, 2017 (Mídia Ninja).

Mais uma pesquisa de pós-graduação sobre gênero e cidade. Segunda-feira próxima, dia 15 de outubro de 2018 as 8h00, acontecerá a defesa da dissertação de mestrado “’As meninas entraram para ficar’- corpos, marcas e narrativas: história(s) e disputas da Casa Nem”, de Luiza Barbosa, pelo Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPUR-UFRJ).
Continuar lendo

Grupo de Estudos – SOBRE PRESENÇAS E AUSÊNCIAS: O FEMININO NAS ARTES

Guestpost (autoras convidadas): Valéria Garcia e Helena Rizzatti

 

Tratar da ação feminina no espaço artístico é uma missão inquietante, desafiadora e apaixonante. Foi durante as aulas das disciplinas História da Arte I e II, no curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Ribeirão Preto, que a docente Profa. Dra. Valéria Garcia notou como o tema instigava as alunas, e alguns alunos, e começou a desenhar o tema central do grupo de estudos.  A pergunta motivadora foi: qual o espaço da mulher no mundo das artes?

Continuar lendo