“Eu sou atlântica” – Beatriz Nascimento

beatrizA historiadora, ativista, poeta e intelectual brasileira Maria Beatriz Nascimento é uma leitura fundamental para se pensar as relações entre território, colonialidade, corpo, raça e gênero no Brasil. Apesar da perda que tivemos com a interrupção prematura de sua produção intelectual, em 1995, em função do seu assassinato ao defender uma amiga que sofria violência conjugal (um acontecimento com forte simbolismo para discutir as questões de raça/gênero), sua contribuição se constituí de uma originalidade única. Continuar lendo

Anúncios

As desigualdade de gênero na cidade

O vídeo discute de forma simples as desigualdades de genero na cidade, é um otimo material de debate/formação!!

Texto e Roteiro: Rossana B. Tavares; Colaboração: Ariana Kelly dos Santos; Locução: Tayane Lopes; Imagens: FASE Rio e Olhear Electromatto; Produção e Edição: Olhear Electromatto. Musica: Agustin Kammearth e Tayane Lopes; Equipe FASE Rio: Aércio de Oliveira, Monica Ponte, Rafael Andrade e Rossana B. Tavares.