Representatividade importa: “Se somos maioria mulheres nos cursos de AU porque na história e nos espaços de poder só vemos arquitetos homens (brancos)?”

Como já temos publicado em nossa página, estamos vivendo uma nova onda feminista frente a uma também nova onda conservadora, não só no Brasil, como em diversos outros países da América Latina, Europa e, notadamente, os EUA. Felizmente, esse movimento tem influenciado nosso campo, da arquitetura e urbanismo (AU). Na academia, não só pesquisas, mas em diversos debates têm sido realizados por estudantes e professoras(es) com intuito de ampliar cada vez mais a percepção da importância da perspectiva de gênero.

Nesse sentido, que semana passada conseguimos dedicar um dia inteiro da II SEMAU – Semana de Arquitetura e Urbanismo da Unigranrio – de mesas e uma oficina sobre as mulheres. Isso foi um ganho significativo e mérito do corpo docente da universidade. Pela manhã tivemos a mesa “Segregação territorial e as perspectivas da diversidade” com a participação da Clarisse Linke (The Institute for Transportation and Development Policy – ITDP), Isabela Rapizo (arquiteta pela FAU\UFRJ), Luiza Borges (mestranda IPPUR\UFRJ), Diana Helene e mediação de Rossana Tavares (ambas colunistas do blog FeminismUrbana, professoras da Unigranrio e organizadoras deste dia do evento junto com a professora Alline Serpa). A noite, assim como pela manhã, mais convidadas emocionaram e trouxeram provocações para alunas e alunos presentes na mesa “Resistência, Planejamento e inclusão nos diferentes cenários territoriais”: Fabrina Furtado (pós-doutoranda IPPUR\UFRJ), Tainá de Paula (mestre pela PROURB\UFRJ e candidata a conselheira federal CAU\RJ), Danielle Mozer (arquiteta pela Unigranrio), Rossana Tavares e mediação de Diana Helene. A tarde, oferecemos uma oficina de ideias de projeto de sala de apoio à amamentação na universidade para as trabalhadoras, professoras e alunas lactantes. 

 

Continuar lendo

Anúncios

Mesa “Gênero e Cidade” na SEMAU da UNIGRANRO

No dia 04 de outubro de 2017, estaremos debatendo e apresentando nossas teses de doutorado na Semana de Arquitetura e Urbanismo – SEMAU 2017 da Universidade do Grande Rio, em Duque de Caxias, em um eixo temático especialmente destinado ao tema de “Gênero e Cidade”. O evento é aberto, será realizado no Cinema 2 do Shopping Unigranrio, que é acoplado a universidade. Serão duas mesas, uma às 9h00 da manhã e a outra às 18h00. Segue a programação das mesas abaixo:

21766397_357605191346933_3117410783290657452_n (1)

Continuar lendo

tese de livre docência “Lugar de mulher. Arquitetura e design modernos, gênero e domesticidade” de Silvana Rubino

silDia 19 de maio de 2017 às 9h acontecerá uma aula pública e às 14 hs a defesa de tese de livre docência da professora Silvana Rubino: “Lugar de mulher. Arquitetura e design modernos, gênero e domesticidade” (local: IFCH/UNICAMP, Sala da Congregação).

18301413_10211516151933650_2124317453314814759_nO trabalho se constitui como importante contribuição para produção acadêmica brasileira no campo dos estudos que relacionam gênero com a arquitetura e o urbanismo. A partir da análise entre a produção de arquitetas mulheres e o espaço doméstico a autora investiga como a presença feminina foi responsável por uma revolução simbólica no campo da produção do espaço. Para isso, recupera a história de como os saberes desenvolvidos na arquitetura, na engenharia e no design operam uma série de inovações nas quais as mulheres desenvolvem um importante papel, mas que, na maior parte das vezes, é apagado e invisibilizado.

Continuar lendo

Artigos de autoras brasileiras: participação, arquitetura e planejamento

No post de hoje, indicamos 4 artigos produzidos nos anos 2000: dois sobre a questão da participação das mulheres no debate sobre política urbana e dois sobre a questão da habitação e do planejamento urbano. Continuar lendo