divulgando oficina: “Nem nossos corpos nem nossos territórios” – gênero, território e movimentos sociais (2º Semestre 2017 – GPDES/UFRJ)

A partir do dia 03/08/2017, todas as tardes de quintas-feiras até 09/12/2017, estaremos realizando a oficina Nem nossos corpos nem nossos territórios”: gênero, território e movimentos sociais, na graduação em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro*. O curso pretende debater as questões relativas às mulheres e aos movimentos sociais e suas ações no território. Caso alguém de fora da graduação do GPDES se interesse em participar, entre em contato com «professora.diana.ramos@gmail.com» que pensaremos juntos essa possibilidade (ou qualquer pessoa que quiser saber mais sobre a oficina e trocar informações com a gente :).

Mais informações a seguir:

Oficina: “Nem nossos corpos nem nossos territórios”: gênero, território e movimentos sociais

Professoras: Diana Helene e Fabrina Furtado

Período: 2º Semestre 2017 – 03/08/2017 – 09/12/2017

Horário: 5as feiras, de 13h30-15h10

Local: Campus da Ilha do Fundão

Ementa: A proposta desta oficina é analisar – a partir da perspectiva de gênero – como ideologias e estruturas de sexualidade, raça e classe são incorporadas e ajudam a moldar nossas percepções e ações em torno do território, ou do “ambiente”. Com base em algumas teorias sociais e culturais sobre a questão urbana, movimentos sociais e conflitos ambientais da antropologia, sociologia, análise feminista e estudos de ciência e tecnologia, examinaremos algumas das maneiras pelas quais as diferenças de cultura, desigualdades de poder e conhecimento constroem e legitimam certos quadros conceituais e as políticas públicas urbanas e ambientais. O programa será abordado a partir de uma perspectiva feminista interseccional, privilegiando o enfoque de gênero como categoria analítica e enquanto categoria histórica, utilizando também as análises dos movimentos sociais, em especial do Brasil. Analisaremos, a partir das leituras, situações concretas e de atividades de campo, os paralelos que existem entre a dominação dos territórios e ambiente e a dominação das mulheres, os impactos e consequências desta dominação e as propostas de transformação social que vêm das resistências e dos enfrentamentos protagonizados por elas.

Metodologia:  A primeira parte da oficina será de exposições e debates em sala de aula a partir de leituras de textos e articulados com situações concretas. A segunda parte será realizada a partir de apresentações das alunas e alunos sobre temas específicos listados nesta ementa ou outros a serem construídos com as professoras, articulados com os conceitos e questões trabalhadas na primeira parte. A terceira parte será composta pela construção de análises de situações concretas no Rio de Janeiro e propostas de ação, a partir das discussões das primeiras e segundas partes.

____________

* O Curso de Graduação em Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social (GPDES) da UFRJ possui caráter pluridisciplinar e oferecido conjuntamente pela FACC (Faculdade de Administração e Ciências Contábeis), FND (Faculdade Nacional de Direito), IE (Instituto de Economia), IPPUR (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional) e NEI (Núcleo de Estudos Internacionais).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s